Nos acompanhe nas redes sociais

PROJETO 2007

O que é?

  • MEC - Ministério da Educação
  • SECIS - Secretaria para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia
  • FUNCAP - Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Com o objetivo de dar condições de competitividade aos estudantes de ensino médio das escolas públicas, o MEC está patrocinando Cursos de Aprofundamento em Química em 13 estados brasileiros. Esses cursos de capacitação têm duração de 120 horas e serão ministrados por estudantes de grande destaque nas Olimpíadas Estaduais de Química. Após finalizar essa atividade os alunos participarão, juntamente com os estudantes das escolas privadas, das Olimpíadas que acontecerão em cada estado.

A SECIS - Secretaria para Inclusão Social do Ministério da Ciência e Tecnologia também participa desse projeto, ao financiar, a partir de novembro próximo, os cursos de capacitação para estudantes de escolas públicas situadas noutros estados não atendidos na fase anterior.

O principal objetivo deste projeto é demonstrar que é possível melhorar significativamente o desempenho e gerar estímulos ao estudo da química nos estudantes das escolas públicas brasileiras. Pretende-se atingir esta meta por meio de cursos de aprofundamento em química ministrados por estudantes ex-olímpicos para estudantes do ensino fundamental e médio.

Esta proposta visa também promover a difusão da química, o estímulo ao estudo das ciências e a integração entre a academia e as escolas públicas do nível médio. Os estudantes que tiveram destaque nas Olimpíadas de Química estão aptos a exercer a nobre função de compartilhar conhecimentos, porquanto esses jovens são os mais capacitados para interagir com os estudantes pré-universitários por suas inegáveis competências, pela proximidade de suas idades, comportamento e códigos de linguagem.

Nessa dimensão de apoiar e de reforçar a aprendizagem dos alunos das escolas públicas temos por objetivo:

Participar dos esforços municipal, estadual e federal para a melhoria do ensino;

Ampliar as atividades de extensão das IES participantes;

Contribuir para o aprendizado de química dos alunos do ensino médio com uso de linguagem simples e direta;

Reformular conceitos de química ministrados de forma equivocada;

Reforçar conceitos transmitidos de forma incompleta ou que não foram completamente aprendidos;

Promover a integração entre estudantes de diferentes escolas e municípios;

Oferecer preparação básica para aprendizagens futuras;

Preparar os estudantes das escolas públicas para o vestibular, de modo a competir com igualdade com os demais candidatos;

Estimular os estudantes para participar do Programa Naciona

O projeto

​Devido à grande participação de estudantes das escolas públicas na 1° Olimpíada Baiana de Química, realizada em abril de 2006, decidimos participar deste projeto com o objetivo de melhorar o conhecimento de Química dos alunos dessas escolas para que os mesmos venham a ter um melhor desempenho nas Olimpíadas de Química.
Os instrutores são alunos de Química da Universidade Federal da Bahia e os mesmos atuarão sob a orientação de professores do Instituto de Química da UFBA.

É de grande interesse das pessoas que estão organizando esse projeto que a prática docente e o processo ensino-aprendizagem estejam cada vez mais próximos dos graduandos desta Universidade e dos alunos do Ensino Médio, principalmente as escolas públicas.

Objetivos Específicos

Preparar os estudantes da rede pública da Bahia para participação no projeto Olimpíada Brasileira de Química;
Facilitar o acesso de alunos de escola pública a Universidade;
Buscar uma maior interação entre Universidade e ensino médio;
Proporcionar aos estudantes de Química da UFBA uma oportunidade de prática pedagógica, buscando seu aperfeiçoamento didático;


Despertar o interesse do estudante da rede pública pelo estudo da química;

Organização do Projeto

1 - DA EQUIPE EXECUTORA
A equipe será constituída de um coordenador e dois docentes, todos professores do Instituto de Química da UFBA. Além disso, os instrutores são alunos de Química também da UFBA.

2 - DA ABRANGÊNCIA
O projeto será desenvolvido em duas cidades do Estado da Bahia: Salvador e Camaçari (Região Metropolitana).

3 - DO PROGRAMA
  • 3.1 - O Programa de Ensino de Química é dirigido a alunos da rede pública de ensino.
  • 3.2 - Estão aptos a participarem do projeto todos aqueles candidatos matriculados nas escolas da rede pública de ensino que estejam cursando a primeira ou a segunda série do ensino médio em escola pública.

4 - DAS AULAS
  • 4.1 - As aulas terão inicio no primeiro semestre do ano em curso.
  • 4.2 - As aulas serão ministradas em dias distintos da semana, a depender do colégio e da cidade, perfazendo um total de 05 horas/semana, mas essa carga horária será intensificada no período de recesso escolar.

5 - DAS VAGAS
O projeto está com seis (06) grupos de estudantes da 1ª e 2ª séries do ensino médio, sendo dois grupos em Camaçari e quatro em Salvador. Foram disponibilizadas 40 (quarenta vagas para cada grupo).

Equipe

​Coordenação

    • Prof. Lafaiete Almeida Cardoso

Supervisão

    • Profª Sonilda Mª Teixeira da Silva

Professores Orientadores

    • Profa. Adelaide Maria Vieira Viveiros
    • Prof. José Petronílio Lopes Cedraz

Instrutores

    • Carlos Daniel Silva da Silva
    • Denise Santos de Sá
    • Donato Cuozzo
    • Márcio de Jesus Silva
    • Marcelo Álison Sousa dos Santos
    • Tiago Abner de Araújo Hubiner de Lima

Escolas Participantes

Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães - Camaçari (2 turmas)

Colégio Estadual da Bahia ( CENTRAL ) - Salvador ( 2 turmas )

Colégio Estadual Evaristo da Veiga - Salvador ( 2 turmas )

Colégio Estadual Thales de Azevedo - Salvador (3 turmas)