Nos acompanhe nas redes sociais

PROJETO 2011-2012 (CAPES)

O que é?

Nos últimos anos, o MEC vem investindo em propostas que visam uma melhoria do Ensino Médio. Inicialmente, por meio das Diretrizes e Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio e, mais recentemente, por meio do Programa Nacional do Livro Didático. Este programa tem como objetivo aquisição e distribuição nas escolas públicas de ensino médio de livros selecionados por professores experientes em suas áreas de atuação. Esses dois programas devem possibilitar o acesso dos melhores livros didáticos de cada área aos estudantes e professores do Ensino Médio. Eles, no entanto, não garantem a efetiva utilização dos livros pelos estudantes e, às vezes, até mesmo professores. Muitos fatores influenciam este fato, entre eles, a dificuldade de uma leitura significativa de alguns estudantes, que resulta em uma pouca disposição e motivação para a leitura e logo para o estudo/ aprendizagem.

Programa

As atividades nas escolas serão realizadas em um período de 4 horas por semana, em horários não coincidentes aos de aulas, de preferência na própria escola. De quinze em quinze dias serão feitas leituras e discussões de capítulos do livro didático utilizado pelo professor do ensino médio. Esta leitura será conduzida por um aluno da UFBA orientado por um professor da mesma universidade, juntamente com o professor da escola pública. Os grupos de estudo não deverão ter mais do que 40 estudantes. Nas outras semanas, serão realizadas atividades diversas com o intuito de motivar o estudante. Entre outras serão realizados experimentos, jogos, improvisações teatrais, leituras e/ou seminários sobre temas da realidade dos estudantes.

As aulas experimentais deverão ocorrer na escola pública participante do projeto, que deve ter a infra estrutura disponível. Caso a escola selecionada não possua laboratório ou outro local apropriado para o desenvolvimento da atividade, os experimentos poderão ser conduzidos no Instituto de Química (IQ). Para tal, a escola ficará responsável em viabilizar o transporte supervisionado dos estudantes da escola até o Campus de Ondina. A utilização do espaço institucional (laboratórios do IQ) não deve causar perturbações na rotina do Instituto porquanto será realizada aos sábados, com o dispêndio de custeio bancado pelo próprio projeto. O professor da escola deverá indicar o livro utilizado e fornecer o planejamento didático, para que as leituras sigam, preferencialmente, a programação das aulas assistidas pelos estudantes. Os estudantes de graduação serão orientados, como realizar a leitura e quais os conceitos e temas devem ser reforçados pelo professor (UFBA). Estes deverão se reunir com os estudantes (UFBA) e os professores do EM no inicio da programação e de quinze em quinze dias, para planejar novas atividades e avaliar as atividades realizadas.

Objetivo Principal

Melhorar a compreensão dos estudantes do Ensino Médio sobre a Química e consequentemente, colaborar para a diminuição da evasão escolar, uma vez que química é considerada uma disciplina difícil.

Objetivos Específicos

    • Trabalhar a leitura significativa de livros didáticos de química aprovados no último PNLEM.
    • Motivar os estudantes para o estudo da química através da participação dos mesmos na leitura e em várias atividades lúdicas, e experimentais.
    • Ampliar a interação entre Universidade e o Ensino Médio.
    • Preparar os estudantes da rede pública da Bahia para participação no projeto Olimpíada Brasileira de Química.

Metodologia

As atividades nas escolas serão realizadas em um período de 4 horas por semana, em horários não coincidentes aos de aulas, de preferência na própria escola. De quinze em quinze dias serão feitas leituras e discussões de capítulos do livro didático utilizado pelo professor do ensino médio. Esta leitura será conduzida por um aluno da UFBA orientado por um professor da mesma universidade, juntamente com o professor da escola pública. Os grupos de estudo não deverão ter mais do que 40 estudantes. Nas outras semanas, serão realizadas atividades diversas com o intuito de motivar o estudante. Entre outras serão realizados experimentos, jogos, improvisações teatrais, leituras e/ou seminários sobre temas da realidade dos estudantes. 


As aulas experimentais deverão ocorrer na escola pública participante do projeto, que deve ter a infra estrutura disponível. Caso a escola selecionada não possua laboratório ou outro local apropriado para o desenvolvimento da atividade, os experimentos poderão ser conduzidos no Instituto de Química (IQ). Para tal, a escola ficará responsável em viabilizar o transporte supervisionado dos estudantes da escola até o Campus de Ondina. A utilização do espaço institucional (laboratórios do IQ) não deve causar perturbações na rotina do Instituto porquanto será realizada aos sábados, com o dispêndio de custeio bancado pelo próprio projeto. O professor da escola deverá indicar o livro utilizado e fornecer o planejamento didático, para que as leituras sigam, preferencialmente, a programação das aulas assistidas pelos estudantes. Os estudantes de graduação serão orientados, como realizar a leitura e quais os conceitos e temas devem ser reforçados pelo professor (UFBA). Estes deverão se reunir com os estudantes (UFBA) e os professores do EM no inicio da programação e de quinze em quinze dias, para planejar novas atividades e avaliar as atividades realizadas. 

Equipe

​COORDENADOR DE ÁREA

LAFAIETE ALMEIDA CARDOSO

SUPERVISÃO

  • ANDREIA BARBARA SERPA DANTAS
  • IVONE ROCHA TEIXEIRA
  • SILVIA REGINA GOMES CORREIA


INICIAÇÃO A DOCÊNCIA

  • BARBARA KEILA PIMENTA SCHETTINI
    DANIEL CARVALHO DE SOUZA CRUZ
    - substituído
  • FERNANDA FREITAS WANDEGA
    GUILHERME BOMFIM FRAGA BARRETO
    HEITER VALVERDE MAGALHAES BONESS
    JAMILLE CONCEICAO DE JESUS ROCHA - substituído
    JUCINEIDE DOS SANTOS BARBOSA - substituído
    KLEBER OLIVEIRA VISCARD JÚNIOR
    LAIANE DOS SANTOS OLIVEIRA
    LUÍSA THIARA MELO CARDOSO
    MAISA DOS REIS GUIMARAES - substituído
    MARCUS PAULO REIS SANTOS - substituído
    MILENA DA SILVA CAVALCANTE BROTAS
    RICARDO WILLIAM DE OLIVEIRA SOUZA FILHO
    VANESSA SALES DE CARVALHO - substituído

Escolas Participantes

  • Instituto Central de Educação Isaías Alves – ICEIA
  • Colégio Landulfo Alves
  • Colégio Modelo de Camaçari
  • Colégio Thales de Azevedo
  • Colégio Estadual de Praia Grande

    Site