Nos acompanhe nas redes sociais

Seon Augusto de Souza Ferreira, medalhista de ouro na Olimpíada Baiana de Química (OBAQ) e na modalidade A da Olimpíada Brasileira de Química (OBQ) 2014, aluno do segundo ano do Colégio Militar de Salvador, prestará o exame da Fase VI da OBQ, neste sábado (18), no Instituto de Química, com início às 8h e 30 minutos, com duração de 5 horas.

Nesta fase, dos 15 alunos mais bem classificados na Fase IV e que participaram da Fase V (Curso de Aprofundamento e Excelência), ministrado em Natal, serão escolhidos os quatro estudantes que representarão o Brasil na International Chemistry Olympiad (IChO), no Arzeibajão,

Criada em 1968, na Checoslováqia, a IChO, reúne desde então, a cada ano, no mês de julho, aproximadamente 320 estudantes oriundos de 80 diferentes nações. Cada país pode competir com o máximo de 4 estudantes não-universitários, com idade inferior a 20 anos, que submetem a exames teóricos e práticos durante o período do evento (10 dias).

As provas aplicadas são elaboradas por um júri internacional formado por mentores (membros das delegações) e especialistas do país organizador. Ao final do evento, os mais destacados estudantes recebem premios que consistem em medalhas de ouro, prata e bronze. O Brasil iniciou sua participação, com estudantes, neste evento, por ocasião da 31st IChO que se realizou na Tailândia.

As olimpíadas seguintes foram organizadas pelos países: Canadá - 1997, Austrália - 1998, Tailândia - 1999, Dinamarca - 2000, Índia - 2001, Holanda - 2002, Grécia- 2003, Alemanha - 2004, Taiwan - 2005, Coréia (2006), Rússia (2007), Hungria (2008),Inglaterra (2009), Japão (2010), Turquia (2011) e USA (2012), Rússia (2013) e Vietnam (2014). As próximas estão programadas para os seguintes países: Arzeibajão (2015), Austrália (2016), Tailândia (2017).

(Fonte: http://obquimica.org/olimpiadas/internacional)